Intensa programação movimentará o Dia Internacional das Mulheres

O 8M irá movimentar a cidade, o país e o mundo em torno de questões envolvendo o empoderamento feminino. Como em anos anteriores, passeatas, discussões e diversos atos tomarão conta de praças, ruas, parques e empresas em torno das mais diversas questões, em especial, a violência contra a mulher. Em Porto Alegre, a movimentação começa logo pela manhã. A esquina democrática também será palco de manifestações, desta vez pedindo justiça para Marielle. Ainda no centro de Porto Alegre, a Themis – Gênero, Justiça e Direitos Humanos realiza a Estação Themis 2019. Na estação Mercado da Trensurb, advogadas parceiras da organização, Promotoras Legais Populares de diversas regiões, bem como a equipe técnica estarão à disposição para tirar dúvidas sobre Direitos das Mulheres, Lei Maria da Penha, Lei do Feminicídio, trâmites jurídicos e formas de acesso à justiça.

Algumas instituições também irão promover atividades especiais no mês de março. A Ajuris sediará a 3ª edição 2019 Mulheres Fazem História e o Neabi (Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas), da Unisinos, organizará o seminário “Políticas Públicas no contexto das Mulheres Negras”, oficina de beleza para mulheres negras e direitos civis. A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre promove atividades especiais para a comunidade. A programação conta com palestras, talkshow e paineis sobre diversos assuntos do universo feminino, como direitos das mulheres, desafios da maternidade e liderança feminina. Um dos destaques da programação é o talk show Saúde, Bem-Estar e Autoestima, que abordará dicas de alimentação e saúde mental e contará com a participação de profissionais da área da saúde da Santa Casa.

Comemorações no país

Para comemorar o Dia Internacional da Mulher, a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, por meio da Comissão da Mulher Advogada e Caixa de Assistência da Advocacia Piauiense (CAAPI), promoverá uma programação especial, na Sede da OAB-PI. Será o “Advogadas em Destaque – História da Advocacia Feminina no Piauí”, que ocorrerá no dia 08 de março, no Auditório Ministro Reis Veloso, Sede da OAB-PI, às 14 horas. O evento homenageará as mulheres advogadas que possuem 50 anos de exercício profissional. Após o evento, as mulheres advogadas também serão contempladas com uma Sessão Especial de cinema.

“O dia da mulher deve, antes de tudo, servir como momento de reflexão para cada uma de nós, sobre o que já avançamos e como agir para superarmos todas as barreiras que ainda nos são impostas, principalmente da igualdade de oportunidades e enfrentamento às diversas formas de violência que padecemos todos os dias”, disse a presidente da CAAPI, Andréia Araújo.

“Tudo foi pensado com muito amor e carinho para homenagem as mulheres que têm histórias de luta no nosso Estado. A OAB-PI, por meio da Comissão da Mulher Advogada, se sente honrada em proporcionar uma tarde de homenagens e reconhecimento”, finalizou a presidente da CMA, Dalva Fernandes. Em Belo Horizonte, a celebração do Dia Internacional da Mulher 2019 acontecerá na Praça Sete, centro da cidade, com falas de diversas entidades sobre o direito à vida e o combate ao feminicídio e outras violências contra as mulheres, além de intervenções culturais. A programação foi definida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (Alemg).

Haverá, ainda, um momento para reflexão a respeito da situação das mulheres afetadas pelo rompimento de barragens de mineradoras em Mariana (Central) e Brumadinho (RMBH). Ao longo da tarde, entidades que representam as diversas lutas das mulheres se revezam no microfone, em apresentações e saudações em virtude das comemorações da data. A Delegacia das Mulheres de Belo Horizonte, a Defensoria Pública e o Conselho Regional de Psicologia são algumas das entidades confirmadas.

Também compõem a programação a mostra “Quem ama não mata” e as apresentações do grupo teatral Morro em Cena e da Batucada Núcleo Universitário da Marcha Mundial de Mulheres. O evento se encerra, às 18 horas, com um grande ato. A intenção do grupo organizador que reúne esses GTs é que o Dia Internacional da Mulher reverbere ao longo do ano por meio de atividades de formação e palestras. Um curso de oratória, com o objetivo de incentivar as mulheres a tomarem a palavra em espaços de discussão e decisão, também está sendo programado.

Estão previstos, ainda, debates na Escola do Legislativo, mediado por mulheres, como parte da programação do Pensando em Minas. Entre os temas sugeridos, estão a solidão da mulher negra nas relações afetivas e no mundo do poder; a mulher no mundo do trabalho, abordando o impacto das reformas trabalhistas e previdenciária e o processo de terceirização na vida das mulheres; e a violência obstétrica e o sequestro de bebês. O grupo definirá, também, um calendário para marcar, com atos e debates, datas importantes da agenda, como o Dia Internacional da Luta pela Saúde da Mulher (28/5) e o aniversário da Lei Maria da Penha (7/8). Há, ainda, a previsão de descentralizar as atividades para outros municípios, entre eles Brumadinho, onde deve ser realizada uma roda de conversa. A proposta de descentralização ainda será formatada e apresentada em definitivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *