Na Europa, soprano gaúcha cria projeto para incentivar igualdade de gênero no meio musical

Estatísticas mostraram o fato “indesculpável” de que somente 76 concertos clássicos realizados em todo o mundo até 2019, no total de 1.445, incluem somente uma peça de autoria feminina. O número equivale a cerca de 95% com música composta apenas por homens. E mais: serão apresentadas 3.524 peças musicais; sendo 3.442 (97,6%) escritas por eles e somente 82 (2,3%) por elas. Uma das autoras da pesquisa, a soprano gaúcha Gabriella Di Laccio, residente na Europa, confirma a importância da criação de iniciativas que possam aumentar a conscientização do público em geral. “A ideia de que não existem muitas compositoras ou repertório de alta qualidade suficiente para fazer parte de uma programação artística é ultrapassada”, diz.

Pensando na lacuna, Gabriella criou o projeto DONNE – Women in Music, para aumentar a conscientização e a informação sobre mulheres compositoras e promover a igualdade de gênero no meio musical. A iniciativa é uma nova plataforma de destino para conteúdo, destacando talentos do passado e do presente. O site apresenta um banco de dados on-line, listando mais de 4 mil mulheres compositores na página “Big List”. Na verdade, existem milhares de compositoras femininas. Mais de 6 mil, em 70 países. As orquestras incluídas na pesquisa foram o Royal Concertgebouw, Berliner Philarmoniker, Orquestra Filarmônica de Viena, Orquestra Sinfônica de Londres, Orquestra Sinfônica de Chicago, Filarmônica de Los Angeles, Orquestra do Festival de Budapeste, Orquestra de Cleveland, Dresden Staatskapelle, Orquestra Sinfônica de Boston, Filarmônica de Nova York, Filarmônica de Londres Orquestra, Orquestra Sinfônica de Vancouver, Orquestra Sinfônica de São Paulo e Orquestra Sinfônica de Sydney (http://www.drama-musica.com/stories/2018_2019_orchestra_seasons.html).

Ao longo do ano, o site vai continuar a comemorar as mulheres que estão deixando sua marca na música atual por meio de entrevistas curtas com compositoras do mundo todo (Composers of Today). DONNE também apresenta as histórias fascinantes de tantas mulheres esquecidas do passado em seus vídeos curtos na página Historical Composers. Todos estão disponíveis também no canal do YouTube. “A realidade é que existe uma grande ignorância quando se trata do conhecimento de compositoras mulheres e suas obras. Portanto, ficou claro para mim que musicistas ou simplesmente amantes da música, precisamos de uma conscientização e reeducação sobre este assunto”, justifica ela. Para a pesquisadora são histórias de sucesso, de persistência, de perseverança e inspiração para qualquer pessoa que em algum momento se viu diante de dificuldades.

“Nós não ouvimos tantas histórias inspiradoras de homens que conquistaram seus ideais apesar de adversidades? Por que não aprendermos mais sobre tantas mulheres que fizeram o mesmo? O fato de elas serem compositoras é um detalhe musical, mas eu espero que ajude a despertar a curiosidade para mais mulheres em tantas áreas que também não receberam o reconhecimento merecido”. O projeto DONNE faz parte do Drama Musica – um selo de gravação independente criado em 2016 por Gabriella, em Londres, com o objetivo de lançar projetos especiais e também fazer parcerias com artistas brasileiros. “Também estamos lançando a coleção de cinco CDs dedicada a mulheres compositoras, com distribuição internacional”, confirma a brasileira. No Brasil, estarão disponíveis para compra nas plataformas digitais e no site da Tratore – com entrega para todo o Brasil. Todo o valor arrecadado será investido na produção de mais gravações de mulheres compositoras.

A iniciativa vem dando alguns resultados práticos. Segundo matéria do The Guardian organizações tomaram medidas para resolver o problema. A BBC Proms e o Festival de Aldeburgh, por exemplo, prometeram um equilíbrio de gênero de 50% em comissões de compositores contemporâneos até 2022. O Conservatório de Música e Dança Trinity Laban anunciou um compromisso com mulheres compositoras, intitulado Venus Blazing. A Sound and Music, agência nacional de desenvolvimento de novas músicas do Reino Unido, prometeu que, até março de 2020, pelo menos 50% dos compositores com quem trabalhar serão mulheres.

Projetos para o futuro

O plano final é que o DONNE seja uma plataforma internacional focada em educação, visibilidade e igualdade. No campo da educação, terá centenas de vídeos curtos no site e na Playlist do YouTube, apresentando mulheres compositoras históricas e vivas, trazendo suas histórias para perto do público. Os vídeos podem ser usados ​​como ferramentas educacionais por instituições de todo o mundo como uma forma criativa de apresentar mulheres compositoras em sala de aula e gerar curiosidade para o aprendizado posterior.

“Em termos de visibilidade, continuaremos a expandir nossa Big List e também desenvolveremos essa parte do site para ser uma interface mais interativa e um catálogo organizado. Desta forma, será muito mais fácil para os artistas e organizações encontrarem músicas compostas por mulheres para se apresentarem em concertos. Também continuaremos a gravar músicas de mulheres. É muito importante, pois as estações de rádio só podem tocar esse repertório se houver gravações de boa qualidade suficientes disponíveis. E como nós vivemos na era dos serviços de streaming de música, ter esse repertório gravado também é a maneira mais rápida de ter tantas composições de mulheres disponíveis para qualquer um que queira ouvi-las”, confirma a musicista.

Crédito da Foto: Anatole Klapouch
A arte da imagem: Isabel Chiara 

 

Mais informações:

CDs

LE DONNE E LA CHITARRA
Música para guitarra romântica de compositoras do Séc. XIX
Obras de Catharina  Pratten (1821 – 1895), Athénaïs Paulian (1802 – c. 1875) e Emilia Giuliani (1813 – 1850).
James Akers – Guitarra Romântica
* inclui gravações inéditas mundialmente

HOMAGE
Obras para soprano e piano de compositoras italianas e brasileiras
Obras de: Geni Sadero, Elisabetta Odone, Giulia Recli, Barbara Giurianna, Esther Scliar, Chiquinha Gonzaga, Dinorah de Carvalho e Catarina Domenici.
Susie Georgiadis– Soprano
Angiolina Sensale – piano

* inclui gravações inéditas mundialmente incluindo obras da compositora gaúcha Esther Scliar e também composições inéditas de Catarina Domenici– pianista e compositora brasileira residente em Porto Alegre. Susie é uma soprano Porto Alegrense que mora na Itália há muitos anos onde faz carreira internacional.

SONATAS DE FLAUTA Op. 1
Anna Bon di Venezia (c. 1739 – 1767)
6 Sonatas de flauta da compositora Anna Bon
Vladimir Soares– Flauta doce

Natural de Porto Alegre,  Vladimir Soares, iniciou seus estudos na Orquestra de Flautas Villa-Lobos, é hoje  mora na Alemanha onde cursou dois mestrados na Musikhochschule Stuttgart  (Universidade de Música de Stuttgart) dando seguimento a sua carreira como solista assim como no ensino da flauta doce.
Fabian Grosch – Cravo

DONNE BAROCCHE
Compositoras barrocas dos séculos XVII e XVIII
Obras de Francesca Caccini (1587 – 1641), Barbara Strozzi (1619 – 1677) e Elisabetta de Gambarini (1731 – 1765). Audacium Baroque Ensemble
Gabriella Di Laccio – Soprano |  Layil Bar – Viola da Gamba
James Akers – Guitarra barroca e teorba     |  David Wright – Cravo
* inclui gravações inéditas mundialmente

HILDEGARD NOW & THEN
Obras da compositora medieval Hildegard von Bingen (1098 – 1179) e composições originais da compositora brasileira Silvia Berg sobre textos escritos por Hildegard.
Kismara Pessatti– Contralto
Sarah Hatch – Percussão
* inclui gravações inéditas mundialmente

Kismara é uma contralto Paranaense que mora na Suíça há muitos anos onde faz carreira internacional.

Drama Musica Facebook – https://www.facebook.com/DramaMusica
Drama Musica Website: www.drama-musica.com
DONNE Facebook – https://www.facebook.com/DonneUK
DONNE Website: http://www.drama-musica.com/Donne.html

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *